Sindicato

Notícias
Lucro das empresas cresce 41,8% em 2018; bancos lideram e construção perde
 
O lucro das empresas de capital aberto cresceu 41,8 % em 2018 em relação a 2017, sem considerar Petrobras e Eletrobrás, conforme estudo da Economatica que consolida o lucro das 308 empresas de capital aberto que apresentaram seus demonstrativos financeiros à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) até o dia 29 de março de 2018.

Não quer cair na malha-fina? Confira as dicas do guia de IR da Levante!

No ano de 2018 as 308 empresas registram R$ 177,5 bilhões de lucro, comparados a R$ 125,1 bilhões no ano de 2017, um crescimento de R$ 52,3 bilhões ou 41,8%.

Considerando Petrobras e Eletrobras, o lucro de 310 empresas em 2018 é de R$ 216,5 bilhões, contra R$ 122,9 bilhões, crescimento de R$ 93,5 bilhões ou 76,1 %.

Das 310 empresas da amostra, 80 empresas registraram prejuízo em 2018, menos que as 94 empresas em 2017.

E 118 das 310 empresas tiveram queda de lucratividade no ano de 2018 com relação ao ano de 2017.

Em 2017, cinco setores tiveram prejuízo e em 2018 somente quatro.

O setor de construção é o setor com maior prejuízo consolidado em 2018, com R$ 2,83 bilhões, contra prejuízo de R$ 3,00 bilhões em 2017. MRV tem o maior lucro e Mendes Junior o maior prejuízo em 2018.

O setor mais lucrativo em 2018 é o de bancos com 22 instituições e com R$ 74,6 bilhões de lucro contra R$ 62,7 bilhões de 2017. Crescimento de R$ 11,8 bilhões ou 19% superior.

Entre os 22 bancos brasileiros de capital aberto o Bradesco é o banco que registra o maior crescimento nominal em 2018, o banco lucrou R$ 19,0 bilhões contra R$ 14,6 bilhões em 2017. Crescimento nominal de R$ 4,42 bilhões.

O ItauUnibanco é o banco com maior lucratividade em 2018, com R$ 24,9 bilhões, seguido pelo Bradesco, com R$ 19,0 bilhões.

Somente três bancos tiveram prejuízo em 2018.

Entre os quatro maiores bancos de capital aberto por ativos, o Santander é o que tem o maior crescimento percentual de lucratividade no ano de 2018 com relação a 2017, com 52,1%, seguido pelo Bradesco com 30,2%, Banco do Brasil, com 16,85% e somente o ItauUnibanco têm crescimento de um dígito, com 4,2%.
_
Últimas Notícias
> ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
> Em sua primeira semana, Pix registra R$ 9,3 bilhões em transações
> Empregados de empresas estatais têm salário médio de até R$ 31,3 mil
> INSS e Ministério Público assinam acordo para zerar fila de espera por benefícios
> RANCHO DOS BANCÁRIOS - AGENDE SUA RESERVA
> Presidente garante que, em sua gestão, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Casa da Moeda não serão entregues à iniciativa privada
> Centrais sindicais lançam campanha pela manutenção do auxílio de R$ 600
> Disponível o jornal do mês de Setembro/2020
> CONTEC, Federações e Sindicatos assinam CCT FENABAN
> Bancário do Bradesco consegue majorar indenização por transportar valores entre bancos
> Gerente do Itaú receberá horas extras por tempo de espera em aeroportos em viagens a serviço
> Itaú ultrapassa Bradesco como marca mais valiosa do Brasil, aponta pesquisa
> ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA CCT 2020/2022 COM VOTAÇÃO ONLINE
> CAMPANHA SALARIAL DOS BANCÁRIOS 2020 – 15ª Reunião da Fenaban
> Campanha salarial 2020 – BANCO DO BRASIL S.A.

Eufrausina Maria Luz Xavier - B. Brasil P.Caldas 05/12
WALDEK DA SILVA BANCO DO BRASIL 05/12
Veja lista de aniversariantes do mês  
Selos

 

     

® 2012 - SINTRAF - Todos os direitos reservados. - Avenida Santo Antônio, 200 - Sala 04 | Poços de Caldas - MG| Cep 37701-036 | Tel.: (35) 3721-9804 Domynio