Sindicato

Notícias
Itaú fecha trimestre com lucro acima de R$ 6 bilhões
 
O Itaú Unibanco obteve lucro líquido ajustado de R$ 6,176 bilhões no primeiro trimestre, número 19,6% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. A comparação é pro forma para refletir a consolidação do chileno CorpBanca nos dois períodos. (Talita Moreira e Silvia Rosa)
O lucro líquido contábil foi de R$ 6,052 bilhões de janeiro a março, com alta de 9,2% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.
O resultado superou as expectativas de analistas consultados pelo Valor. Na média, eles previam lucro gerencial de R$ 5,99 bilhões para o Itaú.

A margem financeira gerencial encolheu 1,7% na comparação com o primeiro trimestre de 2016 e ficou em R$ 17,122 bilhões. Esse desempenho deveu­se às operações com clientes, em que a margem caiu 2,7%, para R$ 15,254 bilhões. Nas operações de tesouraria, a margem cresceu 7,5% e foi a R$ 1,868 bilhão.

No entanto, recuaram as provisões para créditos de liquidação duvidosa (PDD), que pesaram no resultado no ano passado. No Itaú, as despesas líquidas com PDD foram de R$ 5,392 bilhões no primeiro trimestre, o que representa queda de 31,1% na comparação anual e de 7,4% em relação ao quarto trimestre de 2016.

O Itaú voltou a fazer baixas contábeis de títulos (“impairment”), que foram de R$ 444 milhões de janeiro a março. Não foi feito ajuste desse tipo no começo de 2016. Porém, o valor caiu 64,6% em relação ao realizado no quarto trimestre do calendário anterior, de R$ 1,255 bilhão.

O resultado líquido das despesas com PDD e “impairment” foi de R$ 4,988 bilhões, mostrando queda de 28,5% em relação ao primeiro trimestre de 2016 e de 17,9% frente ao quarto trimestre daquele mesmo ano.

O produto bancário, que contabiliza as rendas das operações bancárias e de seguros, totalizou R$ 26,973 bilhões, com leve alta de 0,3% em relação ao primeiro trimestre de 2016.

Os ativos totais da instituição somavam R$ 1,413 trilhão no fim de março, crescimento de 1,1% em 12 meses. Em relação a dezembro de 2016, no entanto, houve queda, de 1%.

Carteira de crédito
A carteira de crédito total do Itaú Unibanco, que inclui operações de avais, fianças e títulos privados, somava R$ 586,998 bilhões no fim do primeiro trimestre, o que representa queda de 1,9% em relação aos três meses anteriores e redução de 7,9% ante mesmo período do ano passado.

A carteira de pessoas físicas registrou recuo de 1,6% no trimestre, com redução de 4,78% em cartão de crédito e crescimento de 0,5% no crédito consignado e de 0,6% no segmento imobiliário.

Já no segmento de pessoas jurídicas, houve redução de 2,7% no trimestre e de 10,7% em 12 meses.
No fim do primeiro trimestre de 2017, o índice de inadimplência das operações vencidas acima de 90 dias correspondeu a 3,4%, mantendo­se estável em relação ao trimestre anterior e apresentando redução de 0,1 ponto percentual em relação ao mesmo período de 2016.

No Brasil, o índice de inadimplência se situou em 4,2% no trimestre, também estável em comparação com o trimestre anterior e com recuo de 0,2 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano passado. Para a América Latina, o mesmo indicador apresentou aumento de 0,1 ponto percentual em relação ao trimestre anterior.

Vale reforçar que as comparações são pro forma, refletindo a consolidação do CorpBanca em todo o período.

Inadimplência
De janeiro a março, o Itaú Unibanco apresentou uma piora na inadimplência de curto prazo, ou antecedente. As operações com atrasos de 15 a 90 dias subiram para 3,2% da carteira, ante 2,5% em dezembro e 3,1% em março do ano passado.

Olhando apenas para as operações de crédito no Brasil, a inadimplência de curto prazo era de 3,3% no fim do trimestre, estável na comparação com março do ano passado e superior aos 2,6% registrados em dezembro. A alta foi puxada pelo segmento de grandes empresas.
Nas operações na América Latina, o indicador saiu de 1,8% em março do ano passado, subiu para 2,3% em dezembro de 2016 e chegou, agora, a 2,7%.

De acordo com o Itaú, o índice de inadimplência de 15 a 90 dias foi de 4% nas operações de pessoa física no Brasil, com alta de 0,4 ponto percentual em relação ao fim do ano passado e queda de 0,2 ponto frente a março de 2016. A subida no trimestre, segundo o banco, deveu­se principalmente às linhas de crédito pessoal e cartão de crédito e foi típico da sazonalidade do período.

Movimento parecido se deu nas micro, pequenas e médias empresas no Brasil, segmento em que a inadimplência de curto prazo estava em 3,7% no fim de março, ante 3,5% em dezembro e 4,2% em março do ano passado.

Na modalidade de grandes empresas no Brasil, o indicador marcou 2% no fim do primeiro trimestre, bem acima do 0,7% registrado em dezembro e do 1,5% visto em março de 2016. A variação nesse segmento foi atribuída pelo Itaú principalmente a “alguns grupos econômicos do setor de infraestrutura”.
_
Últimas Notícias
> ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
> Em sua primeira semana, Pix registra R$ 9,3 bilhões em transações
> Empregados de empresas estatais têm salário médio de até R$ 31,3 mil
> INSS e Ministério Público assinam acordo para zerar fila de espera por benefícios
> RANCHO DOS BANCÁRIOS - AGENDE SUA RESERVA
> Presidente garante que, em sua gestão, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Casa da Moeda não serão entregues à iniciativa privada
> Centrais sindicais lançam campanha pela manutenção do auxílio de R$ 600
> Disponível o jornal do mês de Setembro/2020
> CONTEC, Federações e Sindicatos assinam CCT FENABAN
> Bancário do Bradesco consegue majorar indenização por transportar valores entre bancos
> Gerente do Itaú receberá horas extras por tempo de espera em aeroportos em viagens a serviço
> Itaú ultrapassa Bradesco como marca mais valiosa do Brasil, aponta pesquisa
> ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA CCT 2020/2022 COM VOTAÇÃO ONLINE
> CAMPANHA SALARIAL DOS BANCÁRIOS 2020 – 15ª Reunião da Fenaban
> Campanha salarial 2020 – BANCO DO BRASIL S.A.

LUIZ CARLOS DUARTE CAIXA ECONOMICA FEDERAL 01/12
Veja lista de aniversariantes do mês  
Selos

 

     

® 2012 - SINTRAF - Todos os direitos reservados. - Avenida Santo Antônio, 200 - Sala 04 | Poços de Caldas - MG| Cep 37701-036 | Tel.: (35) 3721-9804 Domynio